pai-filho-pirinopolisSer pai não é fácil. E ser pai de dois filhos é ainda mais complicado. Mas é possível equilibrar as atividades, ser um pai presente e ainda ter uma vida pessoal. E não tem ninguém dizendo que isso é fácil. Essa é minha visão sobre a paternidade.

Claro que a partir do momento em que transferimos nosso status de (1)homem solteiro procura para (2)pai muita coisa muda de figura. A principal transformação é que agora temos responsabilidade com um outro ser. E isso não é opcional porque tem relação com o compromisso. Aquela criaturinha depende de você. Não é mais uma namorada que a gente briga e vai cada um para o seu lado. Não é mais uma esposa de quem você pode se divorciar e nunca mais ver na vida. Agora a coisa é séria. E criar um filho é bem sério. Criar dois filhos é mais sério ainda. Criar três ou mais filhos deve ficar entre complicado e desesperador.

Tabu na paternidade

A paternidade ainda é um assunto difícil para o homem. Por muitos motivos como machismo, paternalismo, preconceito, falta de jeito e insuficiência de interesse o homem muitas vezes delega essa função para a mulher. Afinal, cuidar de crianças é uma tarefa complicada. Talvez tenha alguma relação com a pouca habilidade do homem para essas situações.

rosto-mariana-blackÀs vezes se fala que a vida acaba depois da paternidade, que é uma prisão. Bom, certamente não é a libertação, é sim o fim do mundo. Ao menos do mundo da independência. Por outro lado é o início de um novo mundo, não melhor nem pior, mas bem diferente.

Já ouvi de tudo. “Mas você a deixa sair sozinha com ele?”, já perguntaram para a mãe de minha filha. Sim, ele sai sozinho, responde ela. Antigamente tinha a famosa placa de mulheres com criança de colo. Hoje corrigiram para pessoas com crianças de colo, o que parece mais adequado, afinal, a preferência nesses casos não é para o adulto, é para a criança. A gente até se acostuma a ser chamado de apelidos carinhosos como pai do Diego ou pai da Mariana.

Pois é, tem sido uma nova experiência, às vezes boa, às vezes dura. Não sei se tem uma idade ideal para ser pai, alguns dizem que eu comecei cedo com 23 anos. Depende de como você quer ver. Sendo pragmático, o lado negativo é que a gente deixa de fazer muita coisa legal. O lado positivo é que você sempre vai poder fazer isso depois. No fim das contas tem valido a pena.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>