É fácil influenciar pessoas. Mais fácil ainda influenciar a opinião dos filhos. Agora, como medir a qualidade dessa influência e as consequências disso a longo prazo na vida das crianças?

Nem toda influência é positiva. Difícil de admitir, mas os pais podem influenciar negativamente. Não de forma consciente. Os pais têm as melhores intenções. E mesmo assim podem errar feio. É preciso ter a capacidade de refletir. Na verdade, a ignorância dos pais é um insulto à incrível capacidade dos filhos.

O mais comum dos erros é a superproteção. Proteção sim. Proteção contra eventos perigosos, contra pessoas perigosas, cuidado com panela quente, essas coisas. Mas proteção contra o mundo inteiro, isso não dá. Amedrontar as crianças dizendo que o mundo é perigoso não é exatamente saudável. Até porque, pasmem, as crianças vão ter de viver nesse mundo. Que me conste, é o único que existe. E não é legal viver com medo.

O mundo é perigoso sim, mas é possível viver bem e tranquilo. Talvez até feliz. Melhor mostrar como se proteger ou evitar um assalto do que se trancar em casa. Melhor ensinar como ser prudente do que proibir viagens de carro.

Desde muito pequenos meus filhos brincam nos parquinhos. E sozinhos. Eventualmente caem. As vezes um roxo na perna, outras vezes uma briguinha, certa vez foi uma janela quebrada. E teve, claro, um braço luxado. Eu vejo que as mamães não concordam muito com esse estilo liberal. Por vezes me perguntam se minha filha, na época com 2 anos, sabia subir nos brinquedos sozinha. Espero que sim, senão a queda ia ser terrível.

É claro que a gente tem de passar os valores em que acreditamos. Geralmente são comportamentos considerados corretos ou adequados. Boas maneiras, regras de convivência, respeito ao próximo, alimentação saudável, ética e moral. Essas coisas tão antiquadas e que fazem as pessoas se suportarem.

Na verdade, a gente não precisa mudar a opinião do outro. É apenas um ponto de vista diferente. E aceitar outras verdades é uma questão de respeito.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>